Palhaço - Cesar Veneziani

PALHAÇO
(poema extraido do livro "Asas", p.14)


às ruas, alegria
vista sua fantasia
e rompa as travas
mande tudo às favas
busque seu ideal
não faz mal
que a fantasia é de palhaço
que todos riam de você
na verdade, pra que
ter nervos de aço
o tempo todo
triste engodo
a si mesmo
ande a esmo
e como palhaço aproveite e chore
mostre ao mundo sua tristeza
mesmo que você implore
todos vão dizer: que beleza
o choro do palhaço é engraçado
ninguém vai notar algo errado
abra o coração, se rasgue
de tanto chorar engasgue
que a despeito da multidão
terá um pouco de paz no coração
que a lágrima leva o amargor
da dor
da solidão


Cesar Veneziani
http://cesar.veneziani.zip.net
http://prosa.cesar.veneziani.zip.net

Postagens mais visitadas

Rabo