Alma Voadeira

Imagem de autoria desconhecida

Tenha calma alma minha voadeira
logo te devolverei as asas que lhe cortei
erroneamente, pensando que não lhe pertencia
por não querer ver que existiam
que estavam ali, não lhes dei o movimento
o alimento que precisavas pra não definhar
como definha uma flor sem agua e sem a luz do sol

e a costurarei com zelo a afinco,
e a consertarei com toda engenhosidade
e te devolverei seu movimento
e tu alma minha, acompanhará meu corpo
sedento do novo, do outro, 
do ar carregado de estrelas de outros céus
do mar azul demais de outras costas
da terra mais hostil e vermelha de outros chãos

e com tudo isso renovarei suas energias escassas
que arranquei sem perceber, minhas asas
e finalmente ressuscitarei a fénix de minhas cinzas
e tu voarás para alem, alma voadeira e inquieta,

Que me diz:


do que adianta pés, sem asas para tirá-los do chão?

Postagens mais visitadas

Rabo