Recusa (ou Medo II)

Maldito medo
que me abraça a alma
mesmo quando me esquivo
dos seus braços
força-me a beijar-te
a face envolta em penunbras
e revolta-me
num descuido ele novamente
me envolta
me aquece e me emudesse os sentidos
mando-lhe ir embora
mas teimoso ele me fita o olhar
e outra vez me amortalha a alma



Postagens mais visitadas

Rabo