Do que se quer

Quero minha alma verdejando flores
viscejando horrores
acalentando sorrisos contrários
apaziguando delírios insanos


quero meus lábios beijando
os pequenos prazeres da vida
liderando sonhos devaneios
abrindo portas infinitas


Quero minha gostosa risada
de prazeres descobertos
ao brilho dos olhos
e pés dançando cores alheias


quero minha solidão eloquente
terreno insano de delírios
permeando nuvens de amores
percorrendo montanhas de dores
sobrevoando azuis delinquentes
cheirando flores ardentes.

Postagens mais visitadas

Rabo