Sombras

Remorsos ou A esfinge atolada na areia(1931): Salvador Dali

Vê-se mais clara a luz
claridade que não cega
antes , a sombra que encobre
vida sob pedras amargas


a luz que suspeita adentra
faz enxergar minúsculos pontos
escondidos na masmorra
a espreitar a consciência


Sombra, muro, pedra
olhos encobertos pela poeira do ego
sacode de si partículas do
incansável juiz da solidão
revela a alma nua
pisa em sombras frescas
chafurda o pé em desenhos tênues
a procura de si a essência pura.

E o inteiro ser se forma transformando
da carne vermelha que cintila
no olhar sente a leveza do caminho
outrora insustentável leveza
desta alma, tênue mordaça .

Postagens mais visitadas

Rabo