Clariceando em mim

Colagem: Paula Martins



"Não sinto loucura no desejo de morder estrelas, mas ainda existe a terra. E porque a primeira verdade está na terra e no corpo. Se o brilho das estrelas dói em mim, se é possível essa comunicação distante, é que alguma coisa quase semelhante a uma estrela tremula dentro de mim. Eis-me de volta ao corpo. Voltar ao meu corpo. Quando me surpreendo no fundo do espelho assusto-me. Mal posso acreditar que tenho limites, que estou recortada e definida. Sinto-me espalhada no ar, pensando dentro das criaturas, vivendo nas coisas além de mim mesma."
(Clarice Lispector - Perto do Coração Selvagem)


Colagem feita por mim, na aula de Silvio Alvarez, para o modulo de recursos expressivos da pós graduação em Arteterapia na Unip

Postagens mais visitadas

Rabo