Ainda quero

Hoje ainda quero
que a lua
me faça um favor
ilumine as praças
e os corações sem amor

hoje ainda quero
ouvir menos os gritos
e muito mais o canto
da voz rouca
do corpo que me quer

hoje ainda quero
o sol sorrindo flores
descobrindo amores
colorindo lagrimas e dores
saudando infâmias pueris

hoje ainda quero
apenas poetas e loucos
cantando a vida
e matando a sede
de cantorias infindas

hoje ainda quero
que a criança que me habita
venha brincar ciranda
e comer bolo de chuva
caido direto das nuvens

hoje ainda quero
que as lágrimas façam
brotar após o choro
flores perfumadas
para atrair borboletas

hoje ainda quero
o meu olhar colorido
borboletando como lagarta
que sai do casulo
para colorir o ar de sonhos.

Postagens mais visitadas

Rabo