Abismos

Sim,  é isso,  isso mesmo,
tenho medo da minha própria intensidade,
de tão quão profundo
de m´alma posso mergulhar,
e do que sairá desse abismo infindo.
E de lá não querer voltar.

Por isso congelo, paralizo
me calo, engasgo, retrocesso
Me escondo, torno m´alma invisível
me escondo do que sou
do já fui, do que não tive
coragem de ser
do que jamais fui.

Me torno estorvo de mim,
me esquivo do abismo
e mergulho no não dito
Fico com aquilo que sei,
escondo no meu
infinito particular.

Postagens mais visitadas

Rabo