Outonal

FOTO: PAULA MARTINS

Deixe a vida leve
Deixe que a chuva lave
Que o corpo entregue
Que o mito acabe
Que o rito afague

Vire a pagina do livro da vida
Leia a nova odisséia da lida
Teça uma nova teia
Abrace uma nova causa
Deixe que o tempo ateie
O fogo das desilusões
no baú das decepções

Porque o tempo urge
A vida surge
E tudo tem seu tempo
De recolher o vento
e desfazer o lamento
a tempo de ser feliz.

Postagens mais visitadas

Rabo