Rever 2012 pra mim, é rever 8 anos de dedicação a algo, a uma profissão que definitivamente não é minha vocação, não está na minha alma, passei este ano todo me recuperando desses 8 anos de auto-agressão, foi doloroso, muitas vezes era me dar um tapa na cara, era ver que o apego era maior que meu amor próprio. Quantas vezes me vi gritando pra mim mesma: eu não quero estar aqui, ou me perguntando: o que ainda estou fazendo aqui?
Hoje finalmente tive coragem de refazer todo o caminho, rever fotos, imagens que não queria rever, cada foto, me refazia na alma toda a dor que tive que gritar para mim mesma ouvir. E agora finda mais um ciclo, talvez o fim mais importante da minha vida, e o recomeço mais significativo ate agora, a coragem, tiro lá do fundo da alma, do abismo das minhas sombras fatigadas de gritar: Se ame por favor.



"Toquei, cantei, poetei, bati, insisti, chorei, sorri, persisti, mas não abri.

Voei... 
As Borboletas precisam de liberdade."

Postagens mais visitadas

Rabo