MAPA ASTRAL



Descobri que minha sina 
minha rima
meu lema
meu tema
meu amor 
minha dor
meu perdão 
meu louvor
é não ter tino, 
é desvario
não conformar
confrontar
é a quieta tormenta 
é a inquietude de não ver
sentido algum
em falácias acostumadas
a pueris retratos ornados
a inquietude é meu lema
minha flor de cerejeira
meu fonema
Meu segredo 
meu afago
minha alma
é o olho do furação 
em constante ebulição

Paula Martins

Postagens mais visitadas

Rabo